Conheça o poder da produção de vídeo com storytelling para sua empresa

Conheça o poder da produção de vídeo com storytelling para sua empresa

A transformação digital trouxe novos parâmetros e demandas, tanto para a audiência quanto para produtores de conteúdo na internet. Antes, um vídeo “pitch” se destacava por seu caráter descritivo e sua utilidade técnica. Hoje, a produção de vídeo com storytelling traz o apelo da aproximação e da identificação do público com o que está sendo transmitido.

No mundo atual, as pessoas estão mais interessadas em experiências do que em fatos com os quais não podem se identificar (ou mesmo aplicar em suas vidas). A internet e a sensação de proximidade gerada entre os usuários devido às redes sociais têm reforçado esse traço dos tempos modernos.

Por esses motivos, você deve considerar investir em produção de vídeo com storytelling para a sua empresa agora mesmo. Entenda um pouco melhor o poder dessa ferramenta com as informações que apresentaremos a seguir!

A produção de vídeo com storytelling gera engajamento

Conforme explicado na introdução, as pessoas, hoje, buscam mais por experiências do que informações frias que serão esquecidas no momento seguinte — lembrando que estamos falando de internet e que “sobram” informações nesse meio.

O storytelling — “contação de histórias”, em bom português — é um recurso milenar, que sempre serviu como uma ferramenta essencial de aprendizado e convivência em grupo. Trazendo essa realidade histórica para hoje, você pode ir muito além de simplesmente sentar em volta de uma fogueira para contar uma história e dividir experiências.

Por meio da produção de vídeo com storytelling, é possível criar um material audiovisual dinâmico, atrativo e bem planejado para ser compartilhado no mundo todo. Ainda que vídeos “pitch” sejam bastante usados e tenham sua importância pela objetividade oferecida, é inegável que aqueles com storytelling aumentam muito mais as chances de sua audiência se envolver com o conteúdo e compartilhar o material.

Afinal de contas, entre um vídeo “pitch” e um storytelling, qual você acha que as pessoas sentirão mais vontade de dividir e falar sobre?

Sua empresa passa uma imagem de autoridade e credibilidade

Gerando engajamento e se tornando mais conhecido em sua área, você automaticamente começa a construir autoridade para a sua empresa naquele assunto. Na medida em que o conteúdo produzido é bom e confiável, as pessoas passarão a dar atenção à sua marca, fazendo com que você se torne referência para elas.

Isso nos leva a outra questão: credibilidade. Mesmo que você faça um vídeo sensacional e capaz de gerar um engajamento incrível, isso não perdurará por muito tempo se as informações contidas nele não passarem credibilidade ao usuário.

Há vídeos com storytelling que são famosos mais por serem engraçados do que por realmente agregarem valor para quem está assistindo, por exemplo. Portanto, defina bem suas prioridades para tirar o melhor proveito dessa ferramenta.

O conteúdo adquire um valor real

Dando continuidade à nossa linha de raciocínio, chegamos a um ponto bastante importante — e que é um grande diferencial da produção de vídeo com storytelling: oferecer um valor real ao conteúdo gerado. 

Você pode produzir vídeos dos assuntos mais técnicos e objetivos aos mais pessoais e descontraídos: não importa. Se planejar bem e caprichar nos recursos a serem usados, terá a chance de criar uma experiência memorável para a sua audiência. E, no final das contas, é isso que você quer, não é mesmo?

Alguns princípios básicos de planejamento para a produção de vídeo com storytelling são:

  1. defina um objetivo: o que você quer contando essa história (ou o que essa história transmite à audiência?);
  2. quem é sua audiência? Como ela enxerga o assunto que está sendo abordado? Sempre parta de um ponto de vista individual, que esteja em consonância com o da sua audiência, ou não será capaz de gerar qualquer engajamento realmente positivo e significativo;
  3. saiba argumentar: por mais inteligente e útil que o conteúdo do seu vídeo possa ser, não se esqueça de que estamos falando de marketing — e você precisará persuadir sua audiência sobre aquilo que está tentando mostrar a ela;
  4. qual a história a ser contada? Pense em como você pode criar e contar uma história que reforce todos os pontos acima;
  5. entregue a melhor parte do conteúdo logo de cara: na era da informação, ninguém tem tempo nem paciência para esperar o desdobramento. Cative seu público desde o momento de escolha da imagem em miniatura a ser exibida nas redes sociais. 

Como você pode ver, são muitas as formas de se cercar de estratégias de sucesso que agregarão valor ao seu vídeo e aumentarão a satisfação do usuário. Use todas elas e procure avaliar se não existem outras de caso a caso que poderiam ser aplicadas em sua produção.

O “telling” do storytelling é fundamental

De nada adianta uma produção cinematográfica se o roteiro é ruim. Mas quando a história é boa, o “telling” interpreta a narrativa com recursos que aumentam ainda mais o envolvimento da audiência.

Conforme falamos no primeiro tópico sobre engajamento, seu vídeo pode ter vários adicionais que, obviamente, vão muito além da milenar e tradicional conversa ao redor de uma fogueira. São inúmeros os recursos que podem ser usados — e eles não têm necessariamente a ver com gravar em frente a uma câmera contando uma história com alguns cortes entre uma fala e outra. 

Esse tipo de produção, ainda que bastante comum, está longe de ser a maneira mais inteligente de se produzir vídeo com storytelling. E estamos deduzindo que você queira se diferenciar, não é mesmo?  

Por isso, vamos ajudá-lo a identificar algumas dessas possibilidades de enriquecer seu material. Confira:

  • nem todo storytelling precisa de uma figura humana real: considere produzir todo o vídeo em animação;
  • adicione depoimentos ou cortes para externas (cenas fora do ambiente de estúdio), para dar dinamismo ao seu material;
  • invista em uma trilha sonora boa o suficiente para reforçar o que está sendo dito no vídeo, mas sem que se dispute a atenção da audiência com as falas do narrador;
  • procure condensar a informação e entregá-la de uma forma inteligível para o público. O meio digital demanda poder de síntese, conforme temos reforçado em diversos trechos deste post;
  • tente usar menos “maquiagem” e mais “realidade”. Cada vez mais, a comunicação próxima da realidade que as pessoas vivem gera mais identificação do que cenários muito produzidos; 
  • e, claro, domine a tecnologia a ser utilizada (como câmera, luzes e som). Dentro de cada uma delas, conheça os princípios necessários para produzir algo digno de Hollywood.

E então? Gostou de conhecer o poder da produção de vídeo com storytelling para a sua empresa? Siga-nos no LinkedIn e acompanhe os melhores conteúdos de storytelling para seu marketing digital.

Sem comentários

Cancelar