Como tocar emocionalmente o seu consumidor e torná-lo promotor da sua marca?

Como tocar emocionalmente o seu consumidor e torná-lo promotor da sua marca?

A internet permitiu que o marketing evoluísse de uma maneira muito particular, rompendo o distanciamento que havia entre as empresas e os consumidores. Hoje, graças ao marketing digital, as empresas têm maior acesso ao seu público, facilitando o processo de transformar um cliente em promotor de marca.

Fortalecer sua marca, dando a ela maior visibilidade num mercado saturado de comunicação e informação comercial, é possível com uma estratégia bem elaborada de storytelling. Trata-se de uma técnica de contar uma história que transcende o marketing tradicional e não se limita às características intrínsecas do seu produto.

Se você ainda não sabe como conquistar um público fiel para transformá-lo em promotor de sua marca, este texto é para você. Confira, neste artigo, como usar o storytelling para emocionar seus clientes!

Faça uma autoanálise

No processo de transformar um cliente em promotor de marca, é necessário que a empresa, primeiramente, seja capaz de reconhecer-se.

Toda organização tem uma história para contar, uma identidade própria que a distingue de todas as outras. Para abordá-la e narrá-la da melhor maneira, antes de tudo, a empresa precisa fazer uma jornada introspectiva, seguir um processo de autoanálise.

Isso é, fazer uma reflexão dos próprios valores para definir claramente a sua identidade, compreendendo melhor seus pontos fortes e fracos. Também para descobrir quais são as necessidades expressas ou não expressas dos interlocutores, a fim de satisfazê-las com a oferta de seus produtos ou serviços.

Transformando a própria identidade

Reconhecida a própria identidade, chegou o momento de fazer uma revolução. Isso é, com o comércio em constante evolução, cada vez mais competitivo e fortemente fragmentado. Um mercado caracterizado, por um lado, pelo consumo desenfreado e sobreposto pelas mídias e, por outro lado, pelas pessoas que se transformam numa comunidade de promotores-consumidores.

Esse público necessita de uma comunicação bidirecional com as empresas, algo que só se tornou possível com a evolução proporcionada pela internet. Assim, se as pessoas estão satisfeitas, tornam-se evangelizados, porta-vozes de produtos ou marcas. É o que chamamos de buzz marketing (o famoso marketing de boca a boca).

Por outro lado, se elas estão insatisfeitas, essas mesmas pessoas podem destruir completamente a reputação de uma empresa. Por isso é tão importante reconhecer e transformar sua identidade antes de pensar que seu público pode se tornar promotor de sua marca.

Contando sua história

Nesse contexto, a empresa deve saber abordar cada público de forma apropriada, usando diferentes narrativas e canais com base na audiência que procura. Ela deve, portanto, aprender a dar à sua identidade uma forma capaz de manter sua história inalterada, verossímil.

Porém, com maneiras diferentes de narrá-la, direcionadas às distintas comunidades. As empresas devem, assim, aprender a criar diversas narrações dentro de sua história principal. Uma continuidade no storytelling da marca, que seja coerente, linear, que não crie confusão.

Escolhendo os veículos midiáticos

A transformação da personalidade de uma marca, de forma resiliente, também deve emergir da capacidade de interpretar diferentes narrativas de acordo com o canal escolhido para veiculá-las.

Isso significa que as empresas precisam aprender a usar as diversas plataformas de mídia: Facebook, Twitter, Pinterest, Youtube, o próprio site e e-mail marketing são apenas alguns exemplos de canais para se comunicar com o público, cada um dos quais pode veicular melhor cada aspecto da identidade da marca.

Fala-se, portanto, em cross-media para divulgar uma marca, ou seja, o uso transversal de diferentes mídias (digitais e não digitais), uma vez que cada uma delas contribui de forma original para o desenvolvimento da história global da marca, criando uma experiência de entretenimento única e coordenada. É como se cada veículo fosse uma peça de um quebra-cabeça, em que se une a outras peças de forma a construir uma imagem mais complexa.

Tocando emocionalmente o seu consumidor

Transformar um cliente em promotor de marca é um processo minucioso. Depende do quanto uma empresa consegue se destacar num oceano tão grande.

Para que a história de uma marca se diferencie de outras narrativas, ela deve estar transbordando de personalidade, deve ser intrigante, envolvente e emocionalmente conectada com os consumidores, suscitando fortes sensações e alavancando valores e ideais compartilhados por seus interlocutores.

Ela deve ser capaz de envolver emocionalmente o público, imergindo-o e prendendo-o na sua história. As histórias, de fato, têm o grande poder de nos atrair, de nós envolver: basta pensar naquele filme que nos encanta. Deixamo-nos mergulhar na história, identificamo-nos com os personagens para vivenciar suas emoções.

Da mesma forma, o consumidor que se identifica com a narrativa de uma marca acaba por se reconhecer nessa história. Segue o mesmo percurso, absorve os mesmos valores, vive as mesmas emoções e sai da história transformado por ela.

Aqui vale uma observação quanto à linguagem. Ela deve ser preferencialmente simples, cotidiana, direta, familiar. Ou seja, um tom conversacional, que possa transmitir melhor o senso de compartilhamento das emoções propostas. É assim que a marca entra em contato com a esfera emocional de sua audiência, criando um forte vínculo entre o consumidor e um produto ou uma empresa.

Conquistando um promotor de marca

O storytelling aplicado ao branding, portanto, pode fazer a diferença, especialmente em um mercado cheio de mensagens e conteúdo. Pode ser a mola que impulsiona as pessoas a escolherem um produto em detrimento de outro. Mais ainda, que transforma um consumidor em promotor de marca.

As pessoas, de fato, filtram cada vez mais as informações disponíveis, estão menos conscientes de algumas formas de mensagem, orientando-se aos produtos com os quais compartilham uma história.

Isto é, com aqueles que mais suscitam suas emoções, com os que mais se identificam. Um consumidor se torna promotor de uma marca quando ela escuta o que ele tem a dizer, quando ela atende às suas necessidades.

Um promotor de marca é um verdadeiro patrimônio de uma empresa, mais do que apenas um cliente. Toda empresa séria precisa levar em consideração tamanho investimento em seus negócios. E a melhor forma de conquistar seus consumidores é por meio do storytelling.

Siga o nosso perfil no LinkedIn para receber atualizações e conteúdos exclusivos sobre storytelling corporativo.

Sem comentários

Cancelar